Vigilância Sanitária realiza orientação sobre a NBCAL


Vigilância Sanitária realiza orientação sobre a NBCAL


A Vigilância Sanitária de Itaipulândia está visitando farmácias, mercados e outros estabelecimentos que vendem produtos para lactantes e crianças da primeira infância (de recém nascidos até três anos de idade).

 

Simone Correia Martins, Técnica de Segurança no Trabalho da VISA explica que “o objetivo é orientar aos comerciantes sobre a NBCAL (Norma Brasileira de Comercialização de Alimentos para Lactantes e Crianças de Primeira Infância) quanto à venda de leites, fórmulas, papinhas, chupetas e mamadeiras”.

 

O enfoque faz parte da série de ações realizadas pela Secretaria de Saúde durante o Agosto Dourado, dedicado ao incentivo à amamentação como alimento exclusivo do bebê até os seis meses e complementar após este período.

 

Andreia Bohnenberger, nutricionista responsável por orientar os lojistas, explica: “Percebemos que boa parte dos comércios já cumprem com a Lei e respeitam os protocolos de exibição dos produtos em questão. Em apenas um caso constatamos irregularidade, mas por falta de informação. Nosso comércio está de parabéns”.

 

O que pode e o que não pode?

Segundo a Lei nº 11.265/2006, a exposição de leites e suplementos com fórmula deve ser realizada de forma que não promova o produto. Pode estar em prateleira e dentro do preço promocional estipulado pelo mercado ou pela rede lojista, por exemplo, mas não com um cartaz escrito “promoção” ao lado, dando destaque para o produto.

 

O mesmo vale para chupetas e mamadeiras pois, conforme defende Andréia, “estes itens além de desencorajar o aleitamento materno exclusivo até os seis meses, prejudica o desenvolvimento da arcada dentária do bebê, levando a má formação ortodôntica, além de apego ao bico” – comenta a especialista.

Galeria de Fotos

Ver mais notícias